Resenha: É Assim que Acaba de Collen Hoover

Sinopse oficial – Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

Editora: Selo Galera da Record

Páginas: 366


Avaliação: 4 de 5.

“ ‘É Assim que Acaba’ é um romance que toda mulher deveria ler”. Ouvi essa frase de uma das minhas seguidoras no Instagram, e naquele momento eu ainda não entendia o porquê daquela opinião, mas hoje é a mesma que quero compartilhar nessa resenha.

Perto da página 80, eu estava quase desistindo da leitura, primeiro porque tive dificuldade em me adaptar ao texto escrito no presente do tempo verbal, sou mais fã do “eu fui” do que “eu estou”... Depois, eu tinha acabado de ler um romance bastante maduro, “Paixão de Primavera” que conta a história de um casal que tem a chance de se reconciliar depois de um divórcio, ou seja, estava ávida por outro livro nessa linha. É ressaca literária que fala, né? Mas com o empurrãozinho da seguidora, insisti e entendi o que ela tinha me dito…

Como quem não quer nada, “É Assim que Acaba”, assinado por Collen Hoover, começa com a protagonista Lily Bloom na cobertura de um prédio de 12 andares em Boston. Ela tinha acabado de discursar no funeral do pai, um homem de quem, ao que parece, não tem muitas coisas boas para contar. 

Ali, Lily é resgatada de seus pensamentos pela presença de um homem que, até então, não tinha se dado conta que ele tinha companhia. Minutos antes de perceber a garota de 23 anos que estava bem perto dele, só o observando, ele chuta uma cadeira na tentativa de descontar toda sua raiva, deixando evidente que estava em um péssimo dia. Em seguida, um diálogo começa entre os dois, e a história deles também.

O rapaz em questão era Ryle Kincaid, um neurocirurgião alto e de ombros largos, mas ele não será o único homem da vida de Lily. Na adolescência ela se apaixonou por um mendigo, também adolescente, que dormia em uma casa que estava em construção atrás da dela, o Atlas Corrigan, um rapaz que, aos poucos descobriremos, não teve uma vida fácil antes de tomar a atitude de dormir nas ruas. 

Uma jogada inteligente e inusitada da autora é que ela decide contar o passado da protagonista através de cartas que Lily escreveu para uma apresentadora de televisão que nunca conheceu pessoalmente, e também para quem as anotações nunca foram enviadas.

É Assim que Acaba desperta a autovalorização feminina

Fato é que a história de Lily e dos dois rapazes vão se entrelaçar ao longo das páginas, e ao final de tudo aprenderemos o que toda mulher deveria saber, que “há amores que custam caros demais”, como a própria orelha do livro conta. É um livro para despertar a autovalorização e empoderamento feminino, e incentivar muitas mulheres a tomarem dolorosas atitudes, mas que, muitas vezes, serão a dor que liberta. 

Ao final da obra a autora deixa uma carta ao leitor que, na minha opinião, até poderia ser chamado de epílogo, pois fechou a história com chave de ouro. Ali nós descobrimos como Collen Hoover tem bagagem para tratar todos os temas que apresenta na obra. 

“É Assim que Acaba” não foi um livro pelo qual eu morri de amores, mas com certeza aquele que demorou para me fisgar só para me surpreender ao final e deixar intensas emoções guardadas em minha memória. Essa obra tem uma mensagem tão forte que, quando você fechar o livro ao ler a última página, abraçará o silêncio e viverá algumas reflexões. Assim como eu, você pode não ser uma Lily Bloom, mas com certeza conhece alguém que seja.

E aí, já leu ou vai ler “É Assim que Acaba”? Deixe seu comentário.


Siga-me nas redes sociais:

Inscreva seu e-mail abaixo para sempre ser avisado quando eu fizer novos posts =D

2 respostas para “Resenha: É Assim que Acaba de Collen Hoover”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s