Lancei um romance de época na Amazon

Há um pequeno trecho no romance de época “Como Pétalas ao Vento” — escrito por mim e por minha grande amiga, Vivian Limongi — que expressa tão bem, mesmo em poucas palavras, o drama vivido pela princesa Elisabeth, a protagonista dessa história:

“Eu só guardo um segredo, e ele se chama ‘amor’.”

Hoje quero revelar detalhes dessa obra que foi escrita especialmente para aqueles que estão prontos para viver os perigos e as delícias do amor proibido, em meio às rígidas regras do século 17. Abraça-me nessa jornada? Esse é o meu primeiro passo na Amazon com um e-book unicamente em versão digital.

Como Pétalas ao Vento é o romance de época que mudou a minha vida

Já comentei tanto a respeito desse romance em minhas redes sociais que me peguei pensando: como contar sobre “Como Pétalas ao Vento” em meu blog sem ser repetitiva?

 Foi então que eu me vi pensando na transformação que esses personagens fizeram em minha vida, ao longo desses 16 anos de produção — sim, são quase duas décadas de dedicação a esse romance de época.

Eu não escolhi essa história, os personagens me escolheram. A princesa Elisabeth e seu mordomo Patrick apareceram em meu caminho numa ingênua tarde sol, como quem não quer nada, e entregaram aquilo que mais tenho certeza hoje: sou uma escritora. Nasci para escrever, para espalhar magia e também deixar que ela encante os meus dias. Esse é o pincel que Deus me deu para dar cor aos meus dias.

Dá uma espiadinha no book trailer:

Conviver 16 anos com os mesmos personagens é um longo tempo, eu diria que é o ingrediente necessário para torná-los tão vivos quanto o canto dos passarinhos que soa agora em meu jardim.

Nesse período, eles ganharam cheiro, tato e inúmeros sentimentos embaralhados junto aos meus… Foi por esse motivo que buscamos incansavelmente pela foto perfeita para a capa desse romance de época, pois era preciso mostrar, na própria feição dos personagens, a paixão intensa e, ao mesmo tempo, dolorosa que os tornam um só. A imagem está em destaque, lá em cima, nesse post.

Eu vivi as dores de Elisabeth enquanto ela contava ao seu diário —  detalhadamente —  o amor perigoso, proibido e inabalável que batia em seu peito por Patrick, o plebeu idealista e revolucionário que servia seu castelo todos os dias.

Jurei ter sentido em meus próprios dedos as suas lágrimas, quentes e pesadas, que também pingavam sobre o papel e a pena que tinha nas mãos enquanto escrevia suas confidencias… Mas me dei conta de que, na verdade, eu chorava com ela e molhava também o meu teclado enquanto escrevia sua história…

Esse romance de época foi especial porque me levou conhecer o impossível, a Paris encantadora, luxuosa e repleta de castelos, no século 17.  Trouxe-me paz quando eu pensava ter nascido na época errada…  

Também fez transbordar toda força que fielmente acredito existir no amor, esse sentimento tão intenso que nos aprisiona no lugar mais livre que há. Esse que perdoa, mima e acarinha; vence o improvável e se entrega mesmo sabendo que pode lhe custar o maior bem que tem…

Conhece essa música?

O curioso é que muitas vezes eu vejo uma história inteira, com começo, meio e fim, só enquanto ouço uma música, já que algumas delas conseguem conversar verdadeiramente com meu coração. Mas, nessa obra, na verdade, primeiro encontrei o enredo e depois a canção. E a música que se encaixou perfeitamente a Patrick e Elisabeth foi “Born to die” de Lana Del Rey, porque, “às vezes, só o amor não é suficiente”…

“Como Pétalas ao Vento” é um romance de época escrito carinhosamente àqueles que estão encorajados a viver o amor sem juízo, porque amar o que não lhe é permitido, só pode ser “tão doce quanto cítrico, feito o perfume da flor de magnólia”…

Essa obra está disponível em formato de e-book, na Amazon, e no Kindle Unlimited (clique aqui).  Vem comigo nessa viagem maravilhosa?

Espero você! Bjinhos! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s