Ghost writer: como ganhar dinheiro com livros

Dias atrás me encontrei com uma senhorinha que me viu crescer. Logo depois dos cumprimentos formais, a corriqueira pergunta surgiu:  “com o que você trabalha?”. Ora, se já não é fácil explicar para as novas gerações a minha profissão como ghost writer, imagine para ela que dava seu primeiro choro, de estreia no mundo, quando Getúlio Vargas era eleito por voto direto. 

Tentei facilitar e usei minha formação como argumento. “Sou jornalista”, respondi. “Sim”, ela insistiu, “mas nunca vejo você trabalhando em jornais…”. Cercada por todos os lados, entreguei a resposta que provocaria um curioso arquear de sobrancelhas e muitas perguntas depois: sou ghost writer (ou escritor-fantasma para os íntimos). Mas, afinal… O que é isso e como pode ser um caminho para ganhar dinheiro com livros?

O que é ghost writer?

Pois bem, para que entenda, ghost writers são o socorro daqueles que precisam ou carregam o nobre desejo de assinar seu próprio livro, mas que, às vezes pelo tempo escasso, outras vezes pela falta de conhecimento, nunca conseguiriam escrever um livro.

É então que entra a figura do ghost writer, quem escreverá a obra a partir das informações entregues pelo contratante. Somos chamados de escritores fantasmas porque assinamos um contrato de sigilo e de concessão de direitos autorais, de forma que ninguém nunca saberá quem realmente formulou o texto do livro ou e-book publicado. Mas, fique tranquilo,  porque ganhamos para isso! 😉

Quanto ganha um ghost-writer?  Quem pode exercer essa profissão?

Essas e outras curiosidades você pode encontrar no meu vídeo, postado em meu canal do YouTube:


Ghost-writer devem se desprender emocionalmente dos seus livros

Ser ghost writer é como carregar uma barriga de aluguel, você gera a criança, sente-a piruetar em seu ventre, mas ao chegar o dia em que ela brilhará para o mundo com seu rostinho mágico e perfeito, você precisará virar as costas e entregá-la à verdadeira mãe. E, então, por mais amor que você sinta por aquela criaturinha, você nunca poderá assumi-la. 

Como é muito bem pontuado no filme “O escritor fantasma”, do diretor Roman Polanski, “Ghost writers não são convidados para festas de lançamento. Somos uma vergonha como uma amante num casamento”. Você nunca terá seu trabalho indicado por alguém que o contratou como ghost-writer, bem por isso, toda vez que um projeto termina é como se sua carreira começasse do zero.

Como se tornar ghost writer?

Escrever livros profissionalmente é um trabalho complexo que exige tempo, dedicação e coragem. Essa profissão chegou em minha vida como se não quisesse nada, mas veio para mudar a minha história e me fazer viver por aquilo que faz meu coração bater: escrever. 

Ela surgiu em minha vida de uma maneira muito especial e, desde então, tem me feito conhecer a graça de realizar o sonho daqueles que, à risca, querem cumprir as três etapas da imortalidade: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro.  

Se é isso que você também quer, a primeira coisa que você precisa fazer é anunciar que você trabalha como escritor  fantasma (parece óbvio, mas faz todo sentido!). E isso se facilitará, e muito, se você tiver uma formação profissional que o favoreça na área, como ser um jornalista, escritor com obras publicadas, revisor, blogueiro, tradutor, profissional formado em Letras ou em outros cursos que aprimorem a linguagem escrita. 

Você pode, por exemplo, entrar em contato com agências de publicidade,  ou de comunicação e marketing, para se apresentar como ghost writer, dessa forma,  na primeira oportunidade eles se lembrarão de seu trabalho. Escritores fantasmas não são contratados apenas para  produzirem livros,  mas também para outros conteúdos escritos.

 Para fazer o seu nome, ofereça até mesmo  serviços gratuitos como forma de conhecerem o seu trabalho.  Você pode enviar  textos bem elaborados (e que sejam de interesse de seu destinatário) para grandes blogs, sites institucionais, etc.

Vale até se oferecer para participar gratuitamente da organização/produção de alguma obra e,  nesse caso, você pode pedir como contrapartida, que seu nome apareça como colaborador nos créditos do livro. Essas ações farão com que você ganhe credibilidade e autoridade no assunto, além de torná-lo conhecido no meio.

Como eu me tornei ghost writer?

O primeiro convite que recebi para  produzir um livro veio por conta da minha carreira como jornalista. Nessa oportunidade eu não fui contratada como ghost writer propriamente dito,  mas como produtora de conteúdo que teria o nome citado nos créditos do livro, o que me ajudou muito para começar a fazer minha carreira.  Escrevi, então, o livro “A história contada por nós mesmos”,  que relata a história da educação ambiental na região dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí —  um trabalho contratado pelo Consórcio PCJ e pela REPLAN/Petrobrás. 

 A produção demorou cerca de sete meses e, um semestre depois, por indicação, uma agência de publicidade me encontrou e me contratou para, então, meu primeiro trabalho como ghost writer.

Se você quer descobrir um pouco mais sobre como eu tive coragem para viver pelo meu talento de escritora,  assumindo todos os riscos e os desafios dessa área, acesse também meu artigo “O que cavalos tem a ver com minha mudança de profissão”, publicado em minha coluna no jornal Tabloide de S. Paulo. Clique aqui. Garanto que minha experiência vai motivar a sua transformação também.

Meu marido e eu na cavalgada que fez parte da minha decisão de mudar de carreira e ser feliz como autora!

 Qual o método de trabalho de um ghost writer?

Para produzir a obra contratada, existem vários métodos de captação de informações por parte do ghost writer. Eu gosto muito de trabalhar através de entrevistas gravadas em áudio,  porque, dessa forma, consigo encontrar a voz  de quem deve aparecer na obra como autor, o contratante.

Isso é importante porque, de forma alguma, o livro deve trazer marcas da nossa personalidade, da nossa maneira de se expressar,  mas daquela pessoa que nos contratou para o trabalho.

DICA – Tudo isso leva tempo, por isso, na hora de estabelecer o seu preço e apresentá-lo ao contratante, lembre-se de explicar como o valor estipulado é resultado de vários meses de trabalho. 

E aí,  gostou da profissão de ghost writer?  Ou você já é um deles e se encontrou em muito do que eu disse aqui?  Deixe seu comentário e eu vou adorar! =D


Processando…
Seu e-mail foi inscrito com sucesso! Obrigada.

8 respostas para “Ghost writer: como ganhar dinheiro com livros”

  1. Tenho 63 anos; sou servidor público aposentado. Gosto, sobremaneira, de escrever anedotas. Aos domingos eu costumo publicar uma. Até já recebi pedidos de blogueiros pra públicá-las. Um escritor de Natal, enviou-me uma postagem pelo whatsapp fazendo elogios e até citou que eu seria um bom contista, enfim…
    À luz disso eu resolvi pesquisar sobre contos e estou achando bastante interessante.
    Vendo no YouTube, simpatizei com sua conversa sobre o assunto.
    Em um de seus vídeos vc faz referência às publicações de alguns contos dispostos na net e eu não os encontrei. Tem como vc pô-los no meu email, mloureno2@gmail.com?
    Ficarei agradecido. Grande abraço.
    Manoel Lourenço Neto
    Mossoró/RN
    ZAP: 84 988855817

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Manoel! Que honra receber seu comentário por aqui. Muito obrigada por acompanhar meu trabalho. Eu acabo de cadastrar seu e-mail em minha lista e. automaticamente, você receberá meu conto para leitura. Agradeço pelo interesse e reforço para que continue a escrever anedotas! Esse mundo da literatura é mágico e merece ser visitado! Boa inspiração! E, mais uma vez, obrigada pela mensagem. Apareça sempre! Ah, e depois que ler meu conto, quem sabe terei a honra de saber o que achou dele… Abraços.

      Curtir

  2. Olá Larissa! Fiquei sabendo sobre a profissão de Ghost writer num grupo de escritores que faço parte no whatsapp. Ainda sou um iniciante nesse mundo literário, mas já tenho um livro publicado pela editora Letras e Versos, do Rio. Na parte da escrita, meu livro é voltado para as lendas e contos de assombração da minha cidade (moro em Quixeré/CE). Foram histórias da cultura oral contadas a mim por outras pessoas, as quais reuni e registrei em livro. Mas, à parte disso, também tenho alguns contos autorais escritos, todos nessa linha de mistério e sobrenatural, dos quais pretendo fazer o meu segundo livro, só com meus contos. Criei uma conta no wattpad recentemente, caso tenha interesse em ler minhas historias aqui está o link https://www.wattpad.com/user/LucasBritoBrito. Espero que goste! Sobre o trabalho como ghost writer fiquei interessado, especialmente a parte de ser remunerado fazendo algo que adoro: escrever. Gostaria de mais dicas a respeito, por onde começar, com quem entrar em contato, etc… Agradeço muito seus comentários.

    Curtir

    1. Olá, Lucas! Que bacana, adorei a ideia dos contos. Sobre o trabalho como ghost-writer, a melhor maneira de começar é anunciando em suas redes sociais que você também atua como ghost, produzir conteúdos a respeito, montar um blog, um Canal no Youtube… E também, informar a sua editora que gostaria de uma oportunidade na área, caso eles tenham algum cliente para indicar. Desejo sucesso a você, viu? Beijos.

      Curtir

  3. Oi Larissa, cheguei a sua matéria procurando mais informações sobre ghost write.
    Amo ler. Lendo sua matéria me recordei que amava escrever e,criar estórias nos tempos de colégio.
    Nunca escrevi um livro literalmente.
    Estou muito animada pra começar escrever . Quero criar um blog.
    Obrigada!

    Curtir

  4. Olá Larissa, amei seu texto, muito clarificante, cheguei até aqui por indicação pois estou projetando entrar nesse meio da escrita. Creio que minha profissão de Professora irá me ajudar. Obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s